domingo, 25 de julho de 2010

Devaneio numa madrugada ensolarada..


Escrevo pra curar,escrevo pra doer,escrevo pra esquecer,escrevo pra chorar,escrevo pra aquecer.

*

Agora as músicas têm outros sentidos,novas faces,ficam as lembranças.

*

*


Talvez eu tenha te perdido porque sou demais,não sou ninguém,não sei quem sou.

Sou um ser mutante,confesso.

"eu prefiro ser essa metarmofose ambulante.."

Se escrevo hoje,é pelo hoje,porque hoje eu absorvo,porque hoje eu explodo.

Amanhã? Ah....o amanhã babyer é cheio de talvez.

Quem quiser vir,que venha.Mas traga consigo um pouco do verbo COMPREENDER.

Porque ele ta encubido de fazer seu trabalho nos meus adjetivos mais feios e cruéis.

Eu te amo,mas você não tem o verbo.

Quando eu me encontrar....


Nycolas A.

4 comentários:

  1. Belo poema! Perfeito! Parabéns!

    Gui Dutra

    ResponderExcluir
  2. Nycolas escreve muito. Fico pasmo! rs

    Parabéns cara. Continue.

    Abraços.

    http://madrugada-blog.blogspot.com/
    Jão.

    ResponderExcluir
  3. adorei seus textos!
    são muito bons! *-*
    quando quiser http://julietasdoseculo21.blogspot.com/

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    Vim retribuir a visita, tem coisa boa aqui. Gosta mais da prosa sou mais do verso, mas nos encontramos na literatura. Sucesso

    Beijo meu

    ResponderExcluir