sexta-feira, 11 de junho de 2010

Um dia ouvi que éramos todos iguais


"Existem pessoas como a cana que, mesmo postas na moenda, reduzidas a bagaço, só sabem dar doçura"


*Quando li isso,chorei.

Um dia eu ouvi que éramos todos iguais...

Voltando da escola ,uma criança me para e pede alguns trocados pra tomar sorvete.

Ela não tinha dentes limpos,não tinha calçado,não tinha uma roupa decente...Mas ela tinha um sorriso doce e um olhar que me machucou muito.

Infelizmente não tinha nenhum 'trocado' na hora,fui embora.

Uma menina de um sorriso lindo vai ficar sempre na minha mente.Tenho somente que agradecer a ela por ter me mostrado algo,a existência de uma pessoa até então invisível.

Não tenho como terminar esse texto, tô me sentindo inútil,por hora sem vida.



2 comentários:

  1. não se sinta assim isso acontece...Foi bom que vc tirou uma lição disso aprendeu a dar valor a coisas simples e prestar mais atenção naquelas que são invisíveis para a sociedade

    ResponderExcluir
  2. Olá Nycolas,

    Realmente é algo tocante, teve um profundo e fecundo sentido para mim.

    Outro dia, estava indo trabalhar como todos os dias, mas estou sempre ligada aos fatos, as coisas que acontecem, e todos os dias no mesmo horário, passava um senhor, com um carrinho lotado de papelão, quase que não conseguindo subir a ladeira com seus braços magros e olhares famintos por uma vida mais digna.

    Isto, me deixa bastante triste. Sem dúvidas...

    Minhas escolhas, enquanto profissional, partem pelo prazer, sou educadora, ou ainda um protótipo e sempre serei.

    Pode ter certeza meu caro, que nossa única salvação é através dela.

    Como diria Horace Mann, pois nunca aconteceu e nunca acontecerá que um corpo de homens inteligentes e práticos venha a se conservar permanentemente pobre.

    Obrigada por compartilhar.

    Espero que tenha lhe passado alguma retórica.

    Um abraço

    se quiser e puder:

    http://memoriaspsicodelicas.blogspot.com

    ResponderExcluir